top of page

Dicas

O que levar?

Mochila – de 30/40 litros.

- O importante é ter apoios fortes e almofadados nos ombros, peito e anca que deem para ajustar ao corpo, se possível com arejamento das costas.

- A mochila não deve pesar mais que 10 % do peso do corpo do peregrino, se se tem 60 kg, o recomendado são 6 kg às costas.

- Por o corpo não estar habituado ao peso extra, isso vai refletir-se logo no primeiro dia do Caminho, nas ancas, tornozelos, joelhos e nas costas, no entanto, ao longo dos dias deixa-se de sentir a mochila e esta torna-se parte do corpo.

 

Bolsa individual de peito ou de cinta (para os documentos pessoais, credencial e dinheiro) - deve andar sempre com o peregrino, mesmo na casa de banho e durante a noite.

Poncho impermeável grande o suficiente para cobrir o corpo e a mochila.

 

Sandálias ou chinelos (NÃO chinelos de dedo).

- Para calçar depois de chegar ao albergue de modo a deixar o pé arejar e descansar, para usar no banho, para calçar caso do calçado de caminhada esteja a magoar ou a apertar ou molhado, etc.

- Não devem ser chinelos de dedo, nem sandálias com apoios no meio dos dedos, pois ao caminhar podem surgir bolhas no meio dos dedos devido à fricção.

Chapéu

– de preferência de abas largas para proteger não só a cabeça mas a cara e a parte de trás do pescoço.

Protetor solar

Calçado:

- com sola alta (para não se sentir o piso).

- de material apropriado para a estação do ano. (arejado no verão e impermeável no inverno).

- com formato adequado ao pé.

- o pé não pode estar apertado – quer em comprimento, quer em largura - pois irá inchar ao longo da caminhada;

- cada pé tem o seu formato e necessita de diferentes apoios, na compra do calçado deve-se ter em atenção onde é que o pé se apoia e se realmente é o sapato certo, pois a escolha errada terá impacto no corpo todo ao longo da caminhada.

 

3 Mudas de Roupa

(1 vestida e 2 na mochila) roupa fácil de secar. No fim do banho veste-se a roupa que se vai usar no dia seguinte e dorme-se com esta, para não fazer barulho na hora de levantar e acordar os outros peregrinos.

Barra de sabão pequena para lavar a roupa no tanque ou lavatório.

 

Corda (+/- 6 m) e alfinetes (10) ou molas (10)

- Ao chegar aos albergues, toma-se banho e lava-se a roupa desse dia, mas nem sempre há estendal disponível. A corda dá para atar aos beliches e pendura-se lá a roupa durante a noite. O que não secar durante a noite, pendura-se por fora da mochila com os alfinetes e seca durante a caminhada. (Os alfinetes são melhores que as molas pois fecham completamente, então não se corre o risco de algo cair pelo caminho).

Casaco polar

para usar à noite ou de manhã cedo, para servir de almofada e também para almofadar os ombros e as costas, em caso de necessidade.

Meias

– almofadadas, não devem ter costuras e devem passar acima do tornozelo

Toalha de microfibra

– extra leve, ocupa pouquíssimo espaço e seca rápido

Saco de Cama

pequeno para não ocupar grande espaço na mochila

Produtos higiene (em frascos pequenos)

– vão-se comprando e distribuindo pelos diferentes membros do grupo.

Lanterna pequena e colete refletor

– durante o verão aconselha-se a saída dos albergues bem cedo para fugir ao calor, a esta hora por vezes ainda é de noite pelo que é necessário precaver-se do tráfego.

 

Estojo de Primeiros Socorros

- com pensos, medicação do dia a dia, antinflamatórios, agulha e linha para as bolhas, ampolas de voltaren e seringa caso se saiba administrar.

Prato e talheres (para o caso dos albergues não terem)

Nota:  Sandes, fruta uma ou duas peças, frutos secos ou pequenos snacks para um dia, água (em garrafa pequena- vai-se enchendo pelo caminho - as populações estão abertas a ajudar os peregrinos, é só bater a uma porta ou encher numa fonte),

Ao fim da tarde ou à chegada ao albergue fazem-se as compras para o jantar desse dia e para o pequeno-almoço e almoço (sandes) do dia seguinte.

Nem sempre há restaurante ou café por perto ou estamos demasiado cansados para procurar. Quando os albergue têm equipamento para cozinhar (a maioria) pode fazer-se refeições simples (massa com atum, ovos mexidos, omelete, massa com salsichas, etc). Há sempre a hipótese de chamar táxi e ir jantar fora na cidade próxima), há contactos nos postes por todo o lado e mesmo nos albergues.

bottom of page